27 dezembro 2010

A retrospectiva,e a arrancada.

Tudo bem comigo,está tudo em seu devido lugar! Não precisa se preocupar mais,vou ficar eternamente bem,de verdade. Me falta um alguém no lado esquerdo,me falta alguém no lado de dentro,me falta alguém no lado de fora,mas ainda estou bem.

O que foi Dois Mil e Dez? Foi um sonho! Muitos erros,poucos acertos. Poderia escrever um livro com o nome do ano,mas ainda tenho segredos profundos,e coisas que ainda sinto e prefiro guardar pra mim mesma,porque aprendi que nem sempre as pessoas estão aptas á ouvir...dizem que sempre vão estar lá,mas não é isso de verdade,não é mesmo?

Veja o palácio que construí em Dois Mil e Dez. Lindo,explêndido: Construí sozinha. Nunca disse: "Preciso de fulano" para conseguir levantar as paredes,porque desde niña aprendi á dar meus passos sozinha,e,até hoje,apesar dos tropeços,sigo firme por onde ando,sem medo do que pode acontecer,sem medo do que posso ver.

Que engraçado! Estou aqui,deitada no chão,fitando o teto,e pensando em tudo o que fiz até hoje. Tantas pedras tentando me acertar,e eu desviando de todas elas,seguindo a direção que já não tem mais rumo. Pensando em quantas pessoas me atraiçoam por dia,pedindo á Deus que me proteja de cada pensamento mal que as pessoas tem quando me olham dos pés á cabeça,invejando tudo o que faço,aonde eu cheguei...Quero isso longe de mim,bem longe.

O que eu quero por perto,só sinto quando fecho bem os olhos,quando volto no tempo,quando me arrependo do que não fiz,quando me arrependo de não ter dito,não ter ido,não ter abraçado. Mas vou ser forte! Vou resistir! Vou carregar o erro nas costas eternamente,mas vou permanecer dessa forma,só assim as coisas funcionam,só assim sinto o gostinho gostoso de sentir saudades,com curiosidade de saber o que faz,por onde anda,sem poder saber,mas saber aonde está sem ao menos falar. Eu sinto. E,bem,apesar de parecer,isso também não vai durar um eternidade. Um dia o coração vai bater normalmente,mesmo com saudades.

O que eu quero pra Dois Mil e Onze? Eu quero é mais! Quero dar mais de mim,dar a volta por cima de novo,sem auxilio,sem precisar amar alguém pra viver,acreditando na felicidade que estou começando a experimentar aos poucos,acreditar na felicidade que eu mereço,que eu vejo. Eu quero ir longe,quero o novo sem esquecer o velho. Eu não sei definir o que realmente quero,isso não cabe em meus braços,muito menos em minhas palavras. Eu só quero. Não é muito querer. Ou é?

Quero dois mil e onze. Quero sem medo ir descobrindo o que vai acontecer,doa ou não.Quero manter distante quem por opção resolveu ir embora...Isso não vai me doer,pois não foi eu quem quis ir embora. Por isso continuo aqui,esperando caso algum dia volte. Eu SEMPRE estou aqui. Mas a vida vai seguindo caminho,sempre pra frente,sem paradas,sem exceções,sem descanso. Quero esse ano novo com tudo,e essa vida nova realmente,e definitivamente renovada.

Happy new Year,Yeah!!

21 dezembro 2010

Falando sobre 2010.

2010...Hum. Que ano conturbado! Seria o melhor,ou um dos piores de toda a minha vida? Não chega a ser um dos dois,pode ser uma mistura das duas opções. Ou somente o melhor,mas creio que algumas atitudes minhas fizeram com que ele fechasse assim,no nível razoável.
Muitas pessoas não tem conhecimento sobre minhas atitudes,sobre o que eu fiz esse ano,o que eu deixei de fazer,justamente porque não me sinto na obrigação de satisfazer a curiosidade alheia,e gosto de me reservar á mim mesma,para me isentar de certas situações. É difícil de me entender nessa altura do campeonato,e quero manter minha prolixidade bem distante desse texto,mas escrevo aqui,para que em um futuro,distante ou não,eu possa ler e tomar uma breve dose de lembranças,boas ou ruins.
Começei 2010 um pouco ferida,porém com 80% da minha alma já cicatrizada,no decorrer do ano,realizei desejos,fiz uma loucura ou outra,obtive experiências,passei por cima de regras,quebrei a cara,dei a volta por cima,e,nossa! Sairia uma puta lista aqui se eu continuasse,mas vamos dar um ponto final e acabar com esse parágrafo "."
Só pra deixar bem claro,eu não me arrependo de nada do que tenha feito nesse ano,nada mesmo,digo isso com o peito cheio e até faria tudo de novo,por muitas vezes...mas faria certo; Que foi algo que eu realmente não fiz em determinadas situações,mas faz parte,nem sempre a gente faz a coisa certa,e confesso que,se fizessemos tudo certo não teria o que aprender pra não errar na próxima. Então,gosto de pensar nas coisas que eu fiz,só não gosto de pensar demais porque aí dá vontade de fazer de novo só pra saber se eu faria da mesma forma,ou se faria diferente.
Realmente 'faz parte' é o que eu mais tento dizer pro meu subconsciente,tudo faz parte,tudo o que aconteceu de bom é o que era pra acontecer,e tudo o que aconteceu de ruim...'faz parte'.
Difícil compreender algumas atitudes minhas,mas difícil mesmo é ver que perdi muitas coisas por atitudes,mas atitudes que não tive,coisas que deixei passar,que eu poderia ter...sei lá,feito alguma coisa pra ter sido diferente,mas desatenta,deixei escapar. Nossa,foram muitas coisas que deixei escapar esse ano,e me arrependo á beça quando começo a imaginar...é complicado. Ás vezes dá vontade de desabafar,mas ainda prefiro guardar tudo o que tenho somente pra mim,sinto que vou bem quando faço isso.
Triste também é saber que esse ano foi o meu último ano de 15 anos de folga total e dependência,agora só tenho um tempinho no final do dia pra respirar e agradecer,porque o resto está completamente ocupado! A independência vou conquistando pouco á pouco porque ainda não cheguei nesse nível. Mas caminhando a gente chega lá,né!
Conclusivamente,2010 foi um ano delicioso,excelente,poderia ter sido melhor,mas tudo o que não consegui fazer,foi por culpa minha mesmo,se pudesse voltar no tempo,completaria tudo o que ficou pendente,mas agora, é progresso,evolução,procurar fazer 2x melhor do que se tivesse feito no passado. A vida realmente não para,não tenho que parar,tenho certeza que isso é só o começo de um futuro muito bom que tenho aí pela frente.
Agradeço de coração á quem esteve comigo em algum momento esse ano,você foi muito importante pra mim,e longe ou perto,com contato ou sem,você fez parte! Não sei se fez parte da parte boa,mas fez parte,e isso eu vou levar comigo pra sempre,aconteça o que acontecer..

Não acho que seja o último post do ano...Mas tá aí,mesmo que nem todos que lerem vão entender. bejo s2

14 dezembro 2010

Mantenha a sua cabeça erguida.

Ela está procurando por um emprego,e um lugar melhor para ficar. Ela procura esperança em promessas vazias. Ela está trabalhando em dois empregos,tentando sobreviver...ela trabalha em um restaurante,ela está desperdiçando sua vida,ela enxuga suas lagrimas.
Ela chora por dentro toda vez que se sente assim,ela morre por dentro toda vez que vê que seu bebê está chorando.
Mantenha a sua cabeça erguida para o céu,mantenha a sua mente limpa para sobreviver,mantenha a suas asas,só assim vamos poder voar. Levante a cabeça para o céu,vamos poder nos elevar! Me diga,me dê suas asas,então nós vamos voar.
Desistimos da vida,dos pássaros,e das árvores,e nós estamos sugando o ar da Terra pela raíz...
Nunca é tarde demais,mas está difícil de respirar,não posso nem ver,mantenha a sua cabeça erguida,não desista hoje,por quanto tempo podemos esperar? Queria tanto que o amor chegasse hoje,porque tudo o que a gente precisa é de amor. Eu digo-lhes que ele chegará em breve,e tudo o que a gente precisa é de um momento,vai dar certo,mantenha a sua cabeça erguida!
Todos dizem que o tempo aqui é pequeno,e perder a cabeça simplesmente não é algo bom,mas se você dançar e elevar-se sobre a manhã...dê uma chance,basta dar uma chance para si mesmo,encontre a circunstância,para ascender-se novamente.
Eu precisava de você,precisava de você AGORA,eu precisava de você durante dia e noite,e você poderia levantar e dizer: É agora...eu preciso de você agora! Então me daria suas asas e juntos poderiamos elevar-nos.
Mas como fica o passado? Como fica?
Mantenha a sua cabeça erguida que todas aquelas estrelas vão subir,vão voar,hoje!


Hoje foi a primeira vez que eu ouvi o CD "Michael"!!! Pra quem não sabe,esse é o album póstumo do Michael Jackson,e como uma boa fã,eu já tenho ele aqui todinho pra mim,aliás,a data de lançamento é hoje,dia 14/12 :) Ótimo presente de aniversário,né? poisé. Estou apaixonada por cada música que ouvi desse CD,mas a letra dessa música me chamou a atenção...me lembra de várias coisas. "Keep your head Up" é uma boa lição pra todos nós. Fica a dica aí,até a próxima =)

12 dezembro 2010

Desabafo do 12..

Nesse dia,me sinto nos eixos. Apesar de ter começado já com um balde de água alguns dias atrás,me mantenho nos eixos.
Eu pensei o dia todo,e certa hora cheguei a conclusão de que,se eu mudasse de uma vez,e deixasse tudo pra trás,seria duas vezes mais doloroso pra mim,e pudera,nunca deixo nada para trás. Eu não consigo não concluir algo que começei..não gosto de 'mais ou menos' quando tudo deve ser 'completamente'. Não me contento com o mínimo. Acho que é por isso que sou máxima. Máxima em tudo o que faço,máxima nos exageros,máxima no drama,máxima no perfeccionismo,máxima nos detalhes,e nos acabamentos...Máxima com as palavras,com as expressões,com a voz,com as demonstrações.
Eu precisava de uns minutos sozinha comigo nesse dia mesmo,pra pensar bem no amanhã,em ser mais decidida,portadora de mais atitude e coragem,sem depender de palavras,sem precisar esperar nada de ninguém...e acho que entendi a mensagem. Mas é como disse: Uma porta pode bater duas vezes na sua cara. Mas agora,digo que uma porta pode bater duas vezes na sua cara,mas você aprende á tentar abrir portas diferentes,e que te levem á algum lugar.
E é isso que quero fazer de hoje em diante. Sem choro de saudade,sem choro de nostalgia. Eu sei que é difícil não ter quem eu tanto queria comigo hoje,mas precisava aprender a parar de ser aquela Paola que odiava o Natal depois que o pai dela morreu,que odiava o ano novo porque se sentia sozinha,que dizia que não tinha família porque eles estavam longe,que insistia em pensar em realidades que se tornaram apenas sonhos e não vão voltar nunca mais.
Eu só precisava parar de ser egoísta,e ver tudo o que tenho em minha volta,eu tenho comigo algumas das pessoas que eu mais precisava,eu achei o Natal mais bonito esse ano,e descobri que eu tenho uma família enorme e linda,que sempre vai estar comigo aconteça o que acontecer. Eu só precisava parar de me sentir sozinha,porque hoje,eu descobri que realmente,sozinha não estou.
Aprendi a me conformar com o que acontecer,mas nem por isso deixar de lutar pelos meus objetivos,pelos meus sonhos. Isso é algo que de mim,ninguém pode tirar,e ninguém vai tirar. Porque é muito bom saber que eu sou essencial pra alguém,mesmo que ninguém tenha dito isso com palavras,nem com olhares,nem com abraços,e é estranho saber isso sem sentir. Mas olha,eu sei,e sei que isso vai durar por um bom tempo.
Muita coisa está caminhando como eu não queria que estivesse,e jurei um tempo atrás que não seria desse jeito de novo,mas acaba sendo,e eu deveria,mas realmente não posso fazer nada á favor,e nem quero mais me preocupar com tantos problemas,que na verdade,nem problemas são...São lições.
Mas posso ter certeza que se eu quiser,posso despertar com mais força,com mais ânsia de sobreviver passando por cima de todo e qualquer obstáculo que estiver pela frente,sem medo do que vai acontecer,sem temer consequências.
Meu pai sempre dizia: "Você já disse isso centenas de vezes"; E sabe que é verdade? Eu sempre digo "não vou fazer mais,não quero mais,eu juro que não,agora eu aprendi e vou fazer tudo certo",mas como um dope,em questão de horas,o efeito das minhas frases ou palavras mal-ditas cessam. Olha,eu sinto muito a falta dele hoje,mas ficar chorando de saudade não vai resolver,então partiu de mim,eu quero amanhecer nova,longe do que me atrasa,protegida de toda inveja,todas as pessoas que estão no começo da estrada e querem me alcançar por meio de seus atalhos.
Eu juro,Pai,que agora eu estou falando sério,pode confiar em mim. Só preciso que você me proteja e me mande forças daí,que eu vou fazer tudo certinho. Chegou o tempo de acertar,enfim...
Eu preciso fazer valer a pena,porque afinal de contas,cada um veio ao mundo pra fazer o seu valer a pena,á partir de hoje,eu vou fazer o meu valer a pena. E tenho dito.
Esse 12 foi muito importante pra mim,vai ficar marcado pra sempre. Obrigada Deus,pelo 16,espero poder agradecer por muitos e muitos 16,amém.

09 dezembro 2010

my birthday is coming...

Eu sabia que,pra conseguir dormir,só precisava de uma boa cama,um calor,mente limpa,e sono. Mas,bem-vindos; Essa é mais uma confissão minha,e tenho tudo,menos a mente limpa e o sono. Os íntimos sabem que eu sou o sono em forma humana,mas não sei que raios está acontecendo esses dias. Eu sou teimosa! Teimosíssima! E insisto em dizer que não preciso disso. Mas acho que a pessoa para quem eu mais minto,sou eu mesma. No final das contas,eu amo me enganar. Até aonde essa auto-enganação toda vai? Eu não sei. Realmente não sei,porque,se eu mesma minto pra mim,imagine os outros...
Estou quase completando dezesseis mentiras! Cada uma mais dolorida que a outra. Estou prestes á completar 16 tipos de força de vontade,mas,essas eu vou acumulando,porque não aprendi á usá-las. Completarei 1 felicidade também...1 felicidade de 16 mentiras.
Mas quase não lembro do dia em que a senti,porque é 1x16.
Eu ainda não sei o que eu faço,o que eu quero fazer,o que eu quis,o que eu vou querer.Eu ainda não tenho um Ticket de ida,e muito menos de volta. Milhares de coisas passam pela minha mente,coisas que eu deixei de fazer,coisas que eu perdi. E por obrigação me afasto da situação.
Acordar de manhã,e encontrar um bolo em cima da cama,com 16 velas acesas. 16 dores.Não quero presentes nem gritos de felicidades,quero 16 dores em forma de vela. Juro que vou apagar cada uma com o assopro mais sutil que já dei. E não vou olhar pra trás. Vou andar pra frente,somente pra frente. Juro que vou esperar o dia todo por um abraço,como esperei hoje,na espreita,quieta,sem falar nem cobrar nada. Se não sentir...Eu posso deixar 1 vela acesa pra sentir 1 dor.
Afinal de contas, os anos passam,as mentiras passam,a felicidade passa,mas uma dor,sempre fica. Meus 16 entraram pela porta com tanta empolgação que não viram a janela,estão caindo lentamente e podem começar no chão. Eu posso esperar que alguém lá embaixo os salve,mas isso pode ser mais uma mentira de mim pra mim,e eles caiam com todo o impacto do mundo,e,quem sabe,algum dia longe daqui,eu consiga levantá-los e ir mais além do que imagino?


...

24 novembro 2010

Só eu posso.

É incrível,como mesmo sendo da forma que sou,com minhas imperfeições,com minhas birras,com a minha preguiça,com a minha discreticidade,com os meu segredos,as pessoas dão os seus passos atrás dos meus...É difícil de entender,eu sei. Posso explicar melhor: é autenticidade.
E sabe porque eu sempre faço melhor,o que você tenta fazer? Porque eu faço de corpo e alma.
Agora deixa a malícia de lado e pensa (...)
Difícil,não é? Pois é. É difícil "enchermos o tanque" de decisão,dedicação e capricho,é realmente muito difícil. Pois é pra mim não é; coloco toda a dedicação que tenho,no que faço,é essa a explicação. Pode ser que tenha essa cara de boba,esse jeito meio discreto de me comunicar,até uma certa retardação,falha técnica,denomine-o como quiser. Mas na hora de fazer alguma coisa,eu consigo me destacar sendo o que sou,sem me esconder atrás de contas bancárias,empregos,status,namorados,roupas,cabelos; Eu uso a inteligência. É bem melhor,e mais útil. O mais engraçado da história,é que todos se surpreendem. É verdade,todos temos a nossa capacidade. Então pare de querer ser um alguém que não é você! Esse alguém sou eu. Eu e meus tropeços,eu e minhas gafes. Mas sou eu! Esse é o mínimo direito que tenho,o direito de ser eu. Um eu. Não quero muitos "eus" rondando por aí. Faça-me o favor,obrigada.

19 outubro 2010

Look what we’ve done.

Para ler escutando: Earth Song - Michael Jackson

É. Quem sou eu? Eu não sei,mas raciocínio. E derramo lágrimas de angústia,de revolta,por que você não faz o mesmo. Por ver que daqui á alguns anos,os meus filhos e netos vão ver a natureza como um sonho belo por imagens,e inalcançável,por que ela não vai mais existir. Tenho ganas de gritar,de querer fazer algo para mudar. O mundo está ficando apertado e quente,e,sinto que um dia esse enorme globo azul,já cinzento,vai se afogar nas nossas próprias lágrimas. Mas aí,meu irmão,aí não vai mais adiantar chorar.
O ser humano é egoísta,só pensa em si mesmo. Em trabalhar o mês todo,p'ra pegar o seu soado dinheirinho para torrar em casas noturnas,bebidas,drogas,amor e sexo baratos. Ou para comprar roupas das grifes mais caras,para comprar um limousine nova,quem sabe,ou fazer os caprichos de seus filhos,que são infortunados á ponto de pensar que uma árvore vem da fábrica,já grande e só é colocada na terra,e nem de água precisa.
Mas que raios eu estou falando aqui? Ninguém vai enteder o que está acontecendo,enquanto o mau não estiver feito por completo. Enquanto nós não vermos o que estamos fazendo com nossas próprias vidas,com nossos próprios irmãos.
Porque ando na rua e vejo as pessoas se olhando com desprezo sem ao menos saberem o que se passa pela cabeça umas das outras. O que aconteceu com os sorrisos? E com as cores? Ninguém sabe. Ninguém vai saber.
Eu posso explicar,posso mostrar o que estamos fazendo. E o faço sem sentir nenhum prazer:


O que aconteceu com o passado? O que aconteceu com os mares? O céu está caindo..Não consigo nem respirar. E a apatia? Eu preciso de você.
E o valor da natureza? É o ventre do nosso planeta. E os animais? fizemos de reinados, poeira. E os elefantes? perdemos a confiança deles? e as baleias chorando? estamos destruindo os mares.E as florestas? queimadas, apesar dos apelos. E a terra prometida? dilacerada pela ganância. E o homem comum? Não podemos libertá-lo?
E as crianças morrendo? não consegue ouvi-las chorar? o que fizemos de errado?
Alguém me fale o porquê.
E os bebês? e os dias? e toda a alegria?
O homem chorando?E Abraão? E a morte de novo?
"A gente se importa?"
Não sei,será?...
Espero que vocês,daí de cima,possam interferir,e ajudar á curar esse novo-e-não-tão-duradouro-mundo. Forças pra mim,para aprender a ignorar críticas de quem tem olhos vendados. Aprendi com vocês. Amém!

28 setembro 2010

Nothin' is impossible. (Palavras de Alice)


Devoro,vomito e sugo sonhos. Sobrevivo disso,e até hoje não entendi por que vivo dessa forma,tão inocente e delicadamente. Quando era menor,acreditei em uma história que dizia,que podíamos aceitar comes e bebes de estranhos,em que poderíamos andar sobre a água sem correr risco de vida,correr atrás de estranhos somente para saber para aonde eles estão indo, e tentar entrar mais um pouco no cotidiano de alguém.
Mas agora estou aqui. Grande. E dentro de uma garrafa. Acho que tem água lá fora,posso me afogar também. Talvez afogar-me nas próprias mentiras (ou verdades),das quais fui afastada durante toda a minha vida. E agora? O que eu faço aqui? Que mundo é esse?
É como prestar a atenção á um livro que não tem gravuras...
"Mas perdão! Como se pode prestar a atenção á um livro que não tem gravuras?
Sei que há muitos e muitos livros nesse mundo,sem gravuras: E neste mundo pode ser;Mas pra mim,os livros só teriam gravuras.
Posso estar sonhando? Sonhando,é isso!!
Se o mundo fosse só meu,todo mundo era diferente. Nada era o que é,porque tudo é o que não é. E também, tudo o que é,por sua vez,não seria. E o que não fosse,seria. Não é?!
No meu mundo, o meu gato não diria "miau",diria: "Sim senhora!"
Oh,mas é verdade! seria como eu imaginasse. Minhas flores,quanta coisa eu não diria ás flores?! Contaria histórias para as flores...se eu vivesse nesse mundo só meu.
Os passarinhos,iam ter milhões de ninhos. Nesse mundo só meu,poderia cantar uma canção sem fim. Quem me dera que ele fosse assim,maravilhosamente só pra mim."
Eu prefiro acreditar em meus sonhos e no meu mundo,enquanto vou caindo lentamente por pura e brilhante curiosidade.

Enredo magnifico. Me lembro que eu levava a vida seguindo a reta dessa história,e depois que o coelho do relógio me deixou sozinha nesse mundo maravilhosamente só meu,o meu país das maravilhas,nunca mais fez sentido. Baixei o filme de 1951 e senti uma nostalgia cítrica,que me mudou de cor até a ponta dos dedos. Me inspirei e saiu um amontoado de palavras. São palavras de Alice,sabe-se lá.

09 setembro 2010

A Última Crônica

A caminho de casa, entro num botequim da Gávea para tomar um café junto ao balcão. Na realidade estou adiando o momento de escrever. A perspectiva me assusta. Gostaria de estar inspirado, de coroar com êxito mais um ano nesta busca do pitoresco ou do irrisório no cotidiano de cada um. Eu pretendia apenas recolher da vida diária algo de seu disperso conteúdo humano, fruto da convivência, que a faz mais digna de ser vivida. Visava ao circunstancial, ao episódico. Nesta perseguição do acidental, quer num flagrante de esquina, quer nas palavras de uma criança ou num acidente doméstico, torno-me simples espectador e perco a noção do essencial. Sem mais nada para contar, curvo a cabeça e tomo meu café, enquanto o verso do poeta se repete na lembrança: "assim eu quereria o meu último poema". Não sou poeta e estou sem assunto. Lanço então um último olhar fora de mim, onde vivem os assuntos que merecem uma crônica.
Ao fundo do botequim um casal de pretos acaba de sentar-se, numa das últimas mesas de mármore ao longo da parede de espelhos. A compostura da humildade, na contenção de gestos e palavras, deixa-se acrescentar pela presença de uma negrinha de seus três anos, laço na cabeça, toda arrumadinha no vestido pobre, que se instalou também à mesa: mal ousa balançar as perninhas curtas ou correr os olhos grandes de curiosidade ao redor. Três seres esquivos que compõem em torno à mesa a instituição tradicional da família, célula da sociedade. Vejo, porém, que se preparam para algo mais que matar a fome.
Passo a observá-los. O pai, depois de contar o dinheiro que discretamente retirou do bolso, aborda o garçom, inclinando-se para trás na cadeira, e aponta no balcão um pedaço de bolo sob a redoma. A mãe limita-se a ficar olhando imóvel, vagamente ansiosa, como se aguardasse a aprovação do garçom. Este ouve, concentrado, o pedido do homem e depois se afasta para atendê-lo. A mulher suspira, olhando para os lados, a reassegurar-se da naturalidade de sua presença ali. A meu lado o garçom encaminha a ordem do freguês. O homem atrás do balcão apanha a porção do bolo com a mão, larga-o no pratinho - um bolo simples, amarelo-escuro, apenas uma pequena fatia triangular. A negrinha, contida na sua expectativa, olha a garrafa de Coca-Cola e o pratinho que o garçom deixou à sua frente. Por que não começa a comer? Vejo que os três, pai, mãe e filha, obedecem em torno à mesa um discreto ritual. A mãe remexe na bolsa de plástico preto e brilhante, retira qualquer coisa. O pai se mune de uma caixa de fósforos, e espera. A filha aguarda também, atenta como um animalzinho. Ninguém mais os observa além de mim.
São três velinhas brancas, minúsculas, que a mãe espeta caprichosamente na fatia do bolo. E enquanto ela serve a Coca-Cola, o pai risca o fósforo e acende as velas. Como a um gesto ensaiado, a menininha repousa o queixo no mármore e sopra com força, apagando as chamas. Imediatamente põe-se a bater palmas, muito compenetrada, cantando num balbucio, a que os pais se juntam, discretos: "Parabéns pra você, parabéns pra você..." Depois a mãe recolhe as velas, torna a guardá-las na bolsa. A negrinha agarra finalmente o bolo com as duas mãos sôfregas e põe-se a comê-lo. A mulher está olhando para ela com ternura - ajeita-lhe a fitinha no cabelo crespo, limpa o farelo de bolo que lhe cai ao colo. O pai corre os olhos pelo botequim, satisfeito, como a se convencer intimamente do sucesso da celebração. Dá comigo de súbito, a observá-lo, nossos olhos se encontram, ele se perturba, constrangido - vacila, ameaça abaixar a cabeça, mas acaba sustentando o olhar e enfim se abre num sorriso.
Assim eu quereria minha última crônica: que fosse pura como esse sorriso.

Grande Fernando Sabino! Li essa crônica na aula de leitura,que me regalou uma extensa reflexão. O que somos nós, em cima da Terra?!
Vou voltar á postar agora,creio eu. iAdiós!

29 agosto 2010

vous n'êtes pas seul.

Egoísta? de forma alguma. Não foi isso que eu aprendi com você!
Mas confesso que é um tanto quanto agonizante saber que hoje é o seu dia,e você não está aqui...é triste saber que você admira tanto uma pessoa, mas não vai ter a oportunidade de vê-la (pelo menos nesse plano).
Admiro á Deus, e até hoje, nunca tive a oportunidade de vê-lo. Mas sigo muito feliz pelo fato de saber que um dia em terra, ele já existiu, e continua me guiando de algum lugar muito bom: O céu não é o limite, e é um lugar muito clichê.
Eu queria te pedir desculpas, mil perdões por ter julgado você. Mas entenda, eu era uma criança, era como um papagaio, pois só repetia o que o mundo dizia. E que mundo é esse,não? foi ele que se virou completamente contra você,mesmo quando você tentou curá-lo, fez tanto por ele, e seus habitantes.
Eu entendo, entendo sim. Chega uma hora que cansa fazer tanto o bem, sem ver á quem.Mas aprendi com pessoas muito especiais, que,nem sempre temos que fazer algo e ficar esperando por um retorno,nem sempre ele vem. E deixando meu lado egoísta de canto, pude perceber que sim, é verdade. Você também me ensinou isso: "Cure o mundo, faça dele um lugar melhor, pra mim, pra você e pra toda raça humana."
É que sempre fui assim,eu quero ver o mundo se tornando um lugar ótimo,um lugar que dê orgulho de dizer que vivo sem ser rotulado de louco,de ser visto com um animalzinho de raça nova e estranha dentro de um vidro rodeado por câmeras e dedos sendo apontados em meu rosto,me culpando,me acusando,me criticando.
Tudo isso passou pela minha cabeça hoje,e quando estava sozinha,tentei olhar o céu,no meu lugar favorito da casa para achar estrelas e me surpreendi: Hoje não haviam muitas estrelas no céu. Somente uma!
Porque será? Alguém pode me responder o que há de errado?
É muita loucura imaginar que o céu está ofuscado,e você era a estrela solitária que brilhava, alternando a intensidade á cada segundo?
Será que você está se sentindo sozinho?
São tantas perguntas (...)
De repente,a brisa da noite se moveu tão rápido que provocou assobios na atmosfera,e,de tanta pressa,bateu em meus cabelos, os fazendo voar,e meus olhos se protegerem do vento. Isso me provocou um leve e prazeroso arrepio. Seria a resposta?Não sei!
Enrolada no cobertor,ainda com o olhar fixo na estrela,e a Billie Jean aconchegada no meu peito,eu sussurrei pro vento algo que venho dizendo há tempos:
- " Como eu queria ter sido a sua amiga. Como eu queria que você estivesse do meu lado agora, pra rir comigo,cantar, e dançar como tenho certeza que ninguém vai fazer igual. Queria correr atrás de você, queria poder ouvir sua risada,sentir seu cheiro,e seu abraço bom,tentar te mostrar como eu gosto de você. Como eu te admiro, como quero ser como você quando crescer."
Eu não tenho todos os CD's, Posters,DVD's,Vinís,nem se quer te vi na minha frente algum dia. Mas isso não quer dizer que eu não te ame, não te admire. Eu sou simples,assim como você sempre foi. E o que importa, é o que tá aqui dentro de mim,a essência,e a naturalidade dos meus sentimentos. O que importa é o que eu senti pela primeira vez que ouvi Man in the mirror em 1998,e nunca mais esqueci,nunca mais. Eu juro que guardo cada palavra aqui dentro, cada lição, e prometo que vou passar isso á diante pelo resto da minha vida. Eu quero ser uma eterna criança,assim como você foi, eu quero não me importar com a opinião dos outros,e quero não abaixar minha cabeça cada vez que um dedo apontar pra mim. Eu quero agradar á todos com o meu brilho,quero estar na frente do espelho, olhar pra mim mesma, e fazer essa mudança acontecer. Obrigada! Obrigada! Mil vezes obrigada!Obrigada por falar de Deus,Obrigada por ter ajudado todas aquelas pessoas que precisavam,Obrigada por ter me tornado quem eu sou hoje. Sou fã,admiradora da grande pessoa que você ainda é,dos efeitos que você causa em quem te admira. Obrigada Michael Joseph Jackson,sou eternamente grata á você! E ainda espero que um belo dia você volte, e faça tantos sonhos,se tornarem realidade. Eu amo você, meu eterno pequeno anjo.

29/08/1958, nasceu a grande estrela ♥ influência de tudo e todos: O nosso Michael Jackson (Meu Michael Jackson ficaria muito egoísta,e como disse no começo do texto, ele não nos ensinou isso). Ai que saudadinha,viu? Bem, como prometido, voltei trezentos e cinquenta anos depois, á um tris do dia 30 (23:40) Mas postei! E,bem,retirei os comentários, porque eles me atrapalham. Agora é aquela: Quem lê,lê. Qualquer coisa, emailme: palolachavez@live.com Bem gente, vou indo, essa semana será corridíssima. Beijos

09 agosto 2010

Father to Son - Queen

Eu olhava aquela prateleira enorme,cheia de reações, e, não sabia realmente qual delas escolher naquele momento. Quiçá nenhuma delas se encaixavam (definitivamente) á minha situação. Era véspera do dia dos pais, no ano de dois mil e nove. Era como um chocolate meio-amargo: Começava doce por saber que ele já estava bem, no meu aconchego,mas ao final cambiava ao amargo, um leve toque amargo, por saber que a sua situação não era das melhores,e que seus dias em terra estavam contados.
O coloquei para dormir,e,podia sentir seu coração acelerado. Parecia estar sentindo o cansaço do decorrer de sua extensa vida. Cheia de aventuras;Me passou um filme pela cabeça. Mas deixei ele dormir, precisava de um pouco de paz.
Me ajoelhei perante as estrelas, e,na mais sincera oração, pedi ao grande Deus no qual eu sempre acreditei, que me deixasse passar um último dia dos pais com ele. Era só o que eu queria no momento. Apertei minhas mãos uma contra a outra e depositei toda a minha fé naquele pedido.
Voltei á me juntar á ele, e ali mesmo adormeci: No calor dos seus braços!
Seis e meia da manhã do dia dos pais. Os raios de sol atrevidos passaram pela janela e ousaram brincar em meu rosto. Despertei mesmo sem querer, pois me parecia que estive dormindo sobre nuvens e isso me agradou á ponto de me deixar querer ficar por lá durante uma pequena eternidade.
Mas despertei de vez em um pulo faceiro e meu instinto me afirmou que meu destino era a cozinha. Me deparei com uma mesa maravilhosa,com os pratos de café-da-manhã que eu mais gosto, e que só ele sabia fazer. Me deliciei com os aperitivos e mais ainda com seu sorriso. Como me amava,e fazia dos mínimos detalhes, motivos para me ver sorrindo...
Logo em um horário próximo ao meio do dia, nos sentamos na sala, e ele me contou todas as suas aventuras mundo á fora. Oh,Deus! Me sentia boba, e sentia também que precisava de alguém para fechar a minha boca, enquanto o escutava. Meus olhos criavam luzes, era como se ele fosse o meu ídolo, o meu super-herói. Eu queria ser como ele, e ele me alegrava dizendo que eu poderia ser.
E sem nos darmos conta, depois de doces, salgados, histórias, choros, risos,esconde-esconde, pega-pega,stop,músicas e mais músicas de Michael Jackson, vinis,fitas cassete,fotos que tiramos de madrugada,trouca de roupas,e vídeos; veio a noite. E junto com ela, o sono.
Como no dia anterior, o punha pra dormir, e voltei ao mesmo lugar. Agradeci ao meu Deus, pelo dia dos pais maravilhosos, e se não, o melhor, que já passei ao lado dele.
Ele estava muito lindo dormindo, mas não pude deixar de acordá-lo para dizer:
— Ei, papai. Me promete que não vai esquecer esse dia nunca?
Uma lágrima do olho dele rolou pelo seu rosto de pele tão limpa que nem aparentava ter sessenta e nove anos vem vividos. E ele falou baixinho:
— Não preciso prometer. Foi o melhor dia da minha vida,filhinha. E quero que você saiba, que se um dia,eu não estiver presente em um dia dos pais, é pra você se lembrar -desse- dia dos pais, que foi o mais especial. Tá?
Eu abraçei o meu herói bem forte, tive vontade de chorar, mas minha força foi tão grande quanto a força de nosso abraço. Eu sorri! E daquela forma adormecemos.

Foi uma pena que em vinte e dois dias,após aquele dia dos pais,você tenha partido. Mas eu prometi,e, posso não ter demonstrado, mas foi um dia muito doloroso sem você,pela primeira vez. E confesso que, no meio da noite, a insônia e a enfermidade tomaram conta de mim,mas exatamente ás onze e meia,e até a meia noite, revivi aquele dia tão especial em meus pensamentos. E pude sentir o aconchego do seu abraço novamente. Ah! Pai, você é tão especial. Eu te amo pra sempre,pra sempre mesmo! Obrigada por ter me mostrado o mundo como ele é, sem papas na língua,e,obrigada Deus, que mesmo por pouco tempo, tenha me concebido a honra de ter tido o melhor pai do mundo. Amém!

Bem, não preciso dizer muito, né? Não pude escrever antes, pela pilha de livros que tenho pendentes. Mas vou postar mais, prometo prometo! Bem, textinho de dia dos pais (atrasado) Mas edaí?
E esse mês ainda tem o aniversário do meu Michael Jackson...Tenho uma coisa linda preparada aqui. E,bem, acho que por hoje é só. Tenho que estudar ainda...Fuuuuu Besos.

25 julho 2010

O homem que me vendia doces.

Eu tinha um jeito indeciso,seis anos de idade,uma imensa felicidade e algumas moedas na mão. Como adorava trocá-las por doces naquela doceria improvisada em sua garagem.
Era um lugar pacífico e viciante; Não sei, mas acho que os doces da doceria daquele homem eram mais saborosos do que as de outras tantas que eu tinha á mim dispostas pelas redondezas de meu bairro. E assim cresci! Era rotina frequentar aquele lugar. Mesmo quando não havia intenção de comprar algo, sempre havia aquela prosa extensa n'um final de tarde. Sempre. E ainda assim, saia de lá com algumas balinhas de brinde,como já era de costume.
O engraçado de tudo isso, é que a feição do homem que me vendia doces,por um triz era imutável (...)Ele sempre sorria,agradecia da mesma forma: "Que Deus te abençôe,menina!" ou "Vai com Deus, menina!"
Pra ser sincera, eu acho que aprendi tanto á falar de Deus com ele. Passei meia vida ouvindo isso, e admiro, acho digno alguém saber manusear vocalmente essas palavras tão sagradas. É desejar a proteção divina por intervenção de fé.
Ele sempre usava roupas de tons beges,(acho que seu guarda-roupas quando aberto, tinha um tom degradê de beges.)o óculos e sua intelectualidade que se igualava quase á de Pedro Bial (Um alguém que eu admiro muito,sim.)
Bem, agora eu sei porque me doeu tanto quando soube que ele estava um pouco debilitado, e filosoficamente ou sentimentalmente falando... Um pouco "limitado" de viver. Como assim? O homem que me vendia doces? E os seus filhos que eu vi nascer, que sempre sorriam com ele? Sua menina é tão delicada. Não foi nada agradável ver aquelas lágrimas em seus olhos e ouví-la dizer: "Eu não esperava que isso acontecesse,meu pai,ele sempre foi forte."
Eu só abracei e disse o que ouvi quando me perguntei a mesma coisa que ela,quando perdi o meu pai. Creio eu que isso a vida se encarrega de responder pra gente.
Sei que é doloroso pra'quela garotinha estar á um triz de perder um pai. Todavia é mais doloroso para todos nós nos perguntarmos:
"Aonde está o homem que me vendia doces?"

P.S: Esse texto é em homenagem ao Seu Antônio uma pessoa muito querida por mim,que me ajudou muito também quando eu precisei,e está em uma situação não muito boa de saúde. Precisava escrever sobre isso aqui! E prometo postar com mais frequência também.

04 julho 2010

I'll never be alone

Ele me deu uma folha de papel amarelada, desgastada, e muitas opções de canetas,das mais diversas cores. Não foi nada ao modo antigo, tudo bem atual; Até estranhei isso.
Escolhi rapidamente a caneta de cor azul,de ponta fina e macia, e esperei alguma ordem.
Aquele silêncio era tão agoniante quanto tortura Chinesa. Mas foi interrompido por uma voz que dizia:
— Já pode escrever. Diga o que quiser!
Dei iniciativa, e saiu algo mais ou menos assim:
"Anjo, como sinto falta de seu sorriso...
E á cada dia se tornou mais difícil não demonstrar á quem estava ao meu redor a falta que sinto de ti. Você se lembra como sofri? Naquele momento eu não pude protegê-la como você havia me pedido, eu só chorei e rezei. Mas eu já sabia que você ia!
Mas bem,não te escrevo para falar de dores. Te escrevo porque...na verdade nunca passou por minha mente, a idéia de poder escrever-te, então me desculpe-me se escorregar em algumas palavras como estou fazendo agora, mas, é que não sei o que dizer de novo para ti. Porque sei que estás comigo em todos os momentos e sabes de todos os detalhes que me acontecem. Como é maravilhoso isso, não?
Eu só queria me desculpar contigo, pelos momentos em que não sei agradeçer por suas intervenções. Por todos momentos em que não faço o que me pedistes, mas, me perdoa?
Pode ver como estou feliz agora? Quem diria, não é mesmo? Eu estava tão triste há pouco tempo por tudo o que me aconteceu. E... o supremo me disse em um momento de oração, que tu havia chorado quando eu havia errado, mas não quis intervir, porque eu estava feliz (...) E além de tudo, ainda me mandas um anjo tempos depois?
Eu mereço mesmo, pai? Eu mereço mesmo tudo o que está me acontecendo?
Muito obrigada! Muito é pouco e curto. Muitíssimo obrigada! Eu prometo sorrir mais,eu prometo que dessa vez vou ser feliz. E não chores, hein? Só quero te ver sorrir. E peço que continues assim, aparecendo para mim nos mais lindos sonhos, e me dizendo sempre o que fazer. Deixa esse vazio cessar de vez!
E, estou protegendo-a como tu havia me pedido. Disso eu tenho certeza! Está vendo daí de onde estás como ela está feliz?!
Bem, acho que já falei demais, não é mesmo? Só queria te agradecer de uma forma mais calma,mais lenta e doce. Pois, confesso que quando te vejo, me faltam palavras, porque és tão belo com suas asas, tão iluminado com tua luz divina que ofusca totalmente a minha comunicação. Mas obrigada por me entender! Obrigada por ter cuidado de mim como um cristal preciosíssimo;obrigada por me ter feito rir, por ter batalhado tanto. E, sabe? Quero ser como és, de hoje em diante. Quero continuar a tua missão aqui! Admiro de uma forma explêndida, como me deixou em um lugar tão bom, para depois ir. Prometo não sair daqui tão cedo, mesmo que perguntem muito se não desejo sair daqui para não lembrar-te.
Como são loucos, não é, paizinho? Não sabem como é bom lembrar de ti. Não sabem mesmo!
E Ah! Me sinto tão orgulhosa de sair na rua, encontrar com teus amigos e ouvi-los dizer que me pareço contigo á cada dia que passa. Isso é um bom sinal, não é?
Como sinto falta do teu colinho, e do seu beijo de boa noite. Como sinto falta de suas histórias de aventura nos países vizinhos,e suas promessas fáceis de me levar até lá algum dia.
Como sinto falta de meu pai, de meu melhor amigo.
Mas...
Como é maravilhoso sentir a presença de um anjo. Como é bom saber que não está sozinha nunca, passe o que passar!
Obrigada por tudo,vida. Não se esqueça nunca de nós! Obrigada, mil vezes, obrigada.
"
Sacudi os dedos que estavam doloridos de escrever, larguei a caneta,e observei intensamente cada palavra que havia escrito.
Me faltou um pouco a consciência. eu estava um pouco tonta,e,as letras estavam sumindo. Pude ver um anjo pegando minha folha e me dando um abraço que me tomou por inteiro. Fechei os olhos (...)
E quando os abri, estava acordando. Era um dia maravilhoso e ensolarado. Me levantei para olhar o Sol,e escutei um barulho.
Havia uma caneta no chão; E ela tinha caído da minha mão.Era azul como o céu daquela manhã. Olhei pro céu e sorri.
Obrigada anjo, por existir!
Bem, esse texto eu retirei de um sonho que tive com meu pai. Dia 31 de agosto completa-se um ano , desde seu falecimento. E...me faz uma falta danada.

02 julho 2010

Cadê a tua voz, Brasil?


Quem sou eu para cobrar amor verdadeiro de uma nação que mal sabe sua história?
Quem sou eu para exigir a vitória do Brasil, somente pelo fato de ser "O país do futebol"? Quem sou? Quem somos?
Eu tenho o Brasil no sangue, eu conheço o meu país e suas raízes. Seus belos horizontes, suas progressões e regressões. Não tenho olhos para somente reconhecer seus defeitos e adorar países desenvolvidos, mas, sei apreciar suas qualidades,o seu gingado,as suas cores,as suas distinções. Ah, eu amo o meu Brasil!
Eu não olho pro meu país e vejo futebol, favelas, prostituição e analfabetismo.
Eu vejo pessoas diferentes, pessoas batalhadoras, misturas,com ideais.
Mas eu lanço a questão ao vento:
"Vale a pena mesmo forjar esse patriotismo todo,depois pegar a sua bandeira e rasgar?"
Eu não posso exigir nada de ninguém. Eu não devo exigir nada.
Mas nosso país merece no mínimo um respeito.
Jogadores? Ah, são seres humanos assim como nós. Que dependem do dinheiro para sobreviver e sustentar suas famílias! O Brasil (time,futebol) ganhando ou perdendo, a conta bancária deles vai estar tão gordinha quanto o fenômeno. Portanto,o caneco,é somente uma recompensa momentânea (porque nem de lembrança pode ser chamado, pois é propriedade privada da FIFA). Que diferença faria um caneco pra nossa sociedade?
É, Brasil. Vamos passar á abrir nossas bocas para falar dos nossos direitos e deixar as vuvuzelas de lado!
Aliás, porque vocês não usam essa índole toda que tiveram para criticar a escalação do Dunga, para criticar os candidatos á presidência? P#@$%@... Vai ter eleição?
Ninguém sabe de nada. É isso aí Brasil, eu posso contar nos dedos as pessoas que realmente te entendem!

03 junho 2010

Às vezes é melhor comprimir suas mágoas no seu coração, e aprender sozinho oque deve fazer,sem dizer á ninguém : Nem sempre todos querem te ouvir,e te ajudar.
De uma reflexão íntima,concluí que na maioria das vezes,minhas histórias repetitivas,se tornam pesos de sons desafinados nos ouvidos de quem tem felicidade.

16 maio 2010

Disseram: "Shhh..."



- E o palhaço se calou.
Eu posso quase ver esse sonho que estou sonhando...Mas tem uma voz dentro da minha cabeça dizendo: "Você nunca irá alcançá-lo."
Cada passo que eu estou dando,cada movimento que eu faço parece perdido sem direção.
Minha fé está abalada; Porém eu tenho que continuar tentando,tenho que manter minha cabeça erguida.
Sempre haverá uma outra montanha,e eu sempre irei querer movê-la,sempre será uma batalha difícil. Às vezes eu terei que perder,mas não se trata do quão rápido eu chegarei lá,não se trata do que está me esperando do outro lado...
É a subida;
As lutas que estou enfrentando,as oportunidades que estou tendo,as vezes podem me derrubar; mas não, eu não estou caindo. Eu posso não saber disto,mas são esses os momentos dos quais eu mais irei me lembrar,só tenho que continuar.
E eu tenho que ser forte,continuar prosseguindo e mantendo a fé, porque tudo se trata da subida. Manter a fé.

12 maio 2010

Você faria isso?



Você precisa conhecer o amor!

09 maio 2010

As melhores mães do mundo, são as nossas!

Eu te amo pelo simples fato de você existir. (Isso é clichê).
EU TE AMO PELO SIMPLES FATO DE QUE VOCE EXISTE, ME FAZ EXISTIR (E querer existir.)
É você quem eu quero orgulhar, e correr pra abraçar. É por você tudo oque eu faço.
Porque eu rodeio por tempos, e quando volto, você está lá, firme e forte, me apoiando em qualquer decisão.
Porque você é como uma Leoa, que me protege com suas fortes garras de toda e qualquer ameaça.
É você que vou impor acima de tudo pro resto da minha vida. É seu, o meu valor.
Porque desde quando eu estava no teu ventre, você planejou toda uma vida. E mesmo que não o faça da forma que você queria, vou tentar fazer parecido. Só pra te agradar.
É, mamãe. Você não sabe o valor que o teu sorriso tem.
Te amo, feliz dia das mamães ♥ (09/05/2010)

07 maio 2010

O MEDO.

Alguém pode me especificar, quantos sentimentos existem ao certo nesse universo? É fácil dizer, para alguns. Para outros é complicado. Como por exemplo o amor.
Ele pode ter várias classificações. Pode ter várias fases. É algo instável e algo crescente. É comlicado e prolíxo também.
Mas e o medo? O medo é o medo. Todo mundo tem medo.
Parei para refletir sobre tal assunto, e pra entender porque erramos tanto em algumas circunstâncias em que deveríamos acertar.
Isso ocorre porque quando erramos, ficamos imaginando oque poderia ter acontecido se acertássemos. E quando acertamos, pensamos do que poderia ter ocorrido se errássemos?
Acho que na maioria das vezes não. Porque justamente, temos medo de errar. Porém quando erramos, nos conformamos (Também na maioria das vezes.)
O medo, seja ele qual for, é como uma barreira, que nos impede de fazer coisas que podem acabar criando uma metamorfose em nossas vidas, ou perdermos oportunidades únicas. Temos medos, porém devemos aprender a lidar com todos eles, para tentarmos ao menos controlá-los. É como uma balança; De um lado há medo, do outro também. Mas devemos fazer com que os dois lados fiquem na mesma reta. Podem balançar, e querer pesar mais um lado que o outro, mas devemos nos encarregar de mantê-los equilibrados.
O medo é controlável. Se quisermos manter a coragem em dia. Devemos conviver e enfrentar nossos próprios medos.

06 maio 2010

I don't know but I think I maybe fallin' for you. Dropping so quickly maybe I should keep this to myself,waiting 'til I know you better. I am trying not to tell you but I want to I'm scared of what you'll say so I'm hiding what I'm feeling but I'm tired of holding this inside my head.
I've been spending all my time just thinking 'bout you I don't know what to do I think I'm fallin' for you I've been waiting all my life and now I found you I don't know what to do I think I'm fallin' for you.
Oh I just can't take it,my heart is racing.The emotions keep spinning out.

(Eu não sei mas penso que esteja gostando de você,caindo rapidamente. Talvez eu deva guardar isso pra mim mesma e esperar até conhecê-lo melhor. Estou tentando não te contar nada mas eu quero. Estou com medo do que irá dizer então escondo o que estou sentindo mas estou cansada de segurar isso dentro da minha cabeça.
Eu venho perdendo tanto tempo pensando em você eu não sei o quê fazer.Eu acho que estou me apaixonando por você,eu venho esperado por toda a minha vida e agora que te encontrei eu não sei o que fazer.
Ahh,eu não sei lidar com isso,meu coração está batendo forte...as emoções querem sair.
)

Colbie Caillat - Falling For You.

15 verões.

Está começando mais uma "nova etapa" dessa vida. Ora bolas! São apenas quinze verões, uma mala, e muitas histórias pra se contar.
São ilusões, amores, tristezas, alegrias, perdas, ganhos, vantagens e desvantagens.
Eu já recomeçei essa etapa por tantas vezes, que agora que estou recomeçando novamente tenho medo de me machucar denovo.
Eu só quero que você saiba como são as coisas no meu mundo.
E que saiba como meus dedos estão doloridos de tanto fazer figa, pra que você me aceite da forma que eu sou. Ah...eu seria tão feliz.
E eu acho que eu mereço essa felicidade toda. Já passei por muitas quedas, colisões, dores e pudores.
Porém pudera, nunca dei chance pra real felicidade.
Mas eu sinto que algo diferente pode acontecer agora. Eu preciso crescer mais, e mudar minha idéias pra isso. Eu preciso juntar todas as minhas qualidades e tentar ser o melhor pra mim.
Quinze verões, e a minha história só está começando agora.
Minha história não é automática, é manuscrita. Preciso escrevê-la, apagá-la, e reescrevê-la se preciso. Mas não vou deixar ela cair no esquecimento, como qualquer outra coisa que eu tenha escrevido sobre um sentimento qualquer e sem fundamento.

Esse é um começo de um novo fim.

Yes!


26 abril 2010

Poderia ter usado palavras tão bonitas e complexas, para coisas mais intensas que eu senti. Momento é denominado de momento, porque ele é exatamente isso. Momento.
Dependem das atitudes pra eles se tornarem eternos, ou somente... momentos;

22 abril 2010

Entendo

Entendo o motivo seu, de colocar as unhas pra fora. É porque você me viu sofrer e chorar esse tempo todo. Você achou injusto isso acontecer justamente comigo,novamente.
E quis me proteger. Tudo bem, eu entendo. Mas quero experimentar o sabor de usufruir das minhas garras sem auxílio. De mostrar minhas presas e rungir sem medo.
Obrigada por me proteger. Mas eu quero fazer isso sozinha, não é pra sempre que vou te ter.

12 abril 2010

"Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sútil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma....
E você aprende que amar não significa apoiar-se...
E aprende que não importa o quanto você se importe ,algumas pessoas simplesmente não se importam...
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longa distância.E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem tem da vida...
Aprende que o tempo não é algo que se possa voltar para trás.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguem lhe traga flores.
E você realmente pode suportar...que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe.Depois de pensar que não se pode mais.E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!"

08 abril 2010


Essa imagem, me lembra um sonho que eu tive há pouquíssimo tempo. Ainda bem que contenho essa lembrança como sonho. (sonhar - v. intr. Fantasiar; devanear.), segundo o dicionário.
Sonhos na vida são essênciais, mas há um limite para se sonhar? Porque há pessoas que como eu, retiram o corpo da realidade totalmente para se enfiltrarem em sonhos?
E Porque há pessoas que firmam os pés e enraizam na realidade, e tem fobia de sonhar?
Deveria haver uma meia-dosagem de sonhos, porque eles estão sendo usados exageradamentes, ou não são usados.
São muitos meios-termos,odeio meios-termos. Ou é, ou não é. Odeio manipulação, mas não fujamos dos fatos.
Mudar meus lemas, deixar na minha vida somente oque, e quem me faz bem. Como eu disse três posts atrás. QUEM CORRE,CANSA! Eu cansei, por várias vezes cansei. Mas agora, eu parei. E não quero saber quem você é mais, nem quero estar ao seu lado.
Você não sabe oque quer, mas eu sei oque quero. E não quero um alguém desentendido que não tem metas e objetivos pra traçar. Eu quero é mais,quero evoluir, e não diminuir.

A coragem, é uma coisa difícil de definir. A coragem pode se basear em uma idéia idiota, ou em um erro. Mas você não pode questionar os adultos,seu treinador,ou seu professor... Porque eles fazem as regras.
Talvez eles saibam mais,talvez não.Tudo depende de quem você é,de onde você vem.
A coragem é complicada.
Devemos sempre fazer oque os outros mandam? Às vezes, você nem sabe porque está fazendo uma coisa.
Qualquer tolo pode ter coragem, mas honra... essa é a verdadeira razão pra você fazer, ou não uma coisa. É quem você é e talvez quem você quer ser;
Se você morre tentando fazer uma coisa importante,então você tem honra e coragem,e,isso é muito bom!
Você deve pedir coragem,e agir com honra.E talvez até rezar para que as pessoas que mandam,as tenham também. (Michael Jerome Oher - The blind side.)
Um diálogo me fez mudar todo um conceito e bloquear toda uma tristeza. Às vezes palavras malditas, podem ter sido simplesmente mal-ditas.

03 abril 2010

Nada. É isso que eu estou sentindo nesse presente momento.
Nem alegria demais, nem tristeza. Nem empolgação, nem calma.
Estou num estado instável,e passageiro.
Agora estou nervosa, porque descobri a intensidade dessa palavra: "passageiro."
Me soa tão mal, tem um som finalizador. Me pesa tanto na mente quanto um ponto final.
Agora me surge uma estampa interrogativa no meio da face. Qual será o sentimento que vai mudar esse meu estado?
Alegria? Tristeza? Dor? Amor? Oque?
Alguém pode me responder?

22 março 2010

A criança que não cresceu e quer voar. Quer crescer? Quer voar? Pense numa coisa boa. Pense numa coisa bem linda, que você vai voar. É ele Pan. Está lá? Ele está? De que lado ele está? Se pensar em coisa boa, a gente voa. E se pensar em coisa ruim, pode até chegar ao fim.

20 março 2010

P: Eu estou apaixonada e comprometida.
D: With who? :O
P: Myself! E garanto não me fazer sofrer.
D: Pelomenos isso, você pode garantir pra si mesma.

16 março 2010

Me sinto como se estivesse caindo numa psicodelia e escutando dezenas de ecos dizendo: "Eu te avisei, eu te avisei."
Uma colisão com a superfície, e um suspiro tão profundo quanto a minha dor.
Declarada a minha perda. Mais uma perda, estou perdida.

05 março 2010

A sinceridade é um passo, que deve ser sempre visto de frente. Ser sincero é viver com a verdade,ser verdadeiro é viver com a sinceridade. Tudo tem a sua sequência...ser sincero é ser verdadeiro, ser verdadeiro é ser você, e ser você é a coisa mais simples do mundo. É simples, mas ás vezes a pressão humana complica. Você quer ser você, impondo suas condições, mas ninguém vai te aceitar da forma que você quer ser. Daí , cabe á você decidir se vai ser apenas mais um pra complementar esse mundo de bonecos de playmobil, ou se você vai ser um que faça a diferença. É realmente fácil levantar a cabeça, e encarar? sem se importar com os problemas? Ou acreditar em todo mundo e não arriscar?
É perigoso? arrisque!
Olha até onde já cheguei, sendo sincera, sendo verdadeira,sendo chata, sendo narcisista,defendendo meus princípios. Fale na cara, como um grito ao vento, acumule o peso e jogue pra cima, não se preocupe se ele vai voltar na sua direção. Corra! Mas corra gritando a verdade, indagando a bondade, ou a maldade, mas indague.
Não perdôe caprichos, não abaixe a cabeça,não dê moleza. Só fale a verdade, risque a mentira, e se salve do perigo,de ser mal falado até pelo teu amigo.
Você também vai ser admirado porisso.
Dedico á: Daniel Oliveira.

03 março 2010

simplicidade é tudo

É incrível como tudo muda, não é? Eu estava conversando com o meu interior e percebi que tudo tem um cambio imediato, é algo automático. Uma hora você depende de alguém, na outra hora você não depende mais de ninguém.
Hoje me olhei no espelho, e corei para a minha surpresa. Como se fosse um sentimento vergonhoso sobre mim mesma. Resolvi me conciliar com a solidão... não com a solidão, mas com a simplicidade. Não sei se é possível me compreender, mas ser simples é ser você!
É tão bom se sentar no cais, e deixar a ponta dos dedos tocarem levemente na água delicada,ou deixar a água se elevar e tocar seus dedos numa perfeita sincronização.
É tão bom você tentar descer a ladeira dentre as flores com as pernas trêmulas temendo escorregar e vir á cair. Melhor ainda quando as solas dos seus pés escorregam no barro molhado,você perde o equilíbrio,cai, e abre um sorriso seguido de um suspiro profundo que te faz sentir o cheirinho gostoso da água, das flores.
Como é gostoso você sentir frio e entrar dentro de vários suéters, ou dar um cochilo embaixo de vários cobertores... Como é bom você acordar pela manhã e abrir a janela para adorar o clima seja ele qual for.
Como é bom você se empenhar em ser você mesmo, e fazer o melhor por você e quem corre ao seu lado. Ser reconhecido não pelo que tem, mas pela simplicidade e facilidade de lidar com as coisas, essa maneira calma de reagir rapidamente ás situações como um raio refletido em um espelho.
Seja simples, e todos vão te admirar por isso.
Aliás, quantas vezes nos últimos dois anos você viu o pôr-do-sol, ou contou estrelas no céu? (...) Viva para você, cuide muito bem de você, para depois ser de alguém e ouvir esse alguém dizer.
"Você é o melhor presente que já pude ter."
Se conciliar com a solidão é bom, mas fazer tudo oque eu citei com alguém do seu lado, e de bônus dois corações acelerados...é melhor ainda.
Dedico: Á Tia Lú e a mim mesma.

25 fevereiro 2010

Eu vou deixar o som me levar, entrar pelos ouvidos e fluir, vibrar. Quero a batida que me deixe em transe,que me faça entrar em levitação por frações de segundo. Que mecha comigo á ponto de balançar o corpo de um lado para o outro. Eu quero é aproveitar essa psicodelia,eu quero deixar isso percorrer em minhas veias e por um segundo, esquecer todos esses problemas.
Sem modéstias, sem esse padronizamento todo, sem esse modo culto de ser,nessa hora vale tudo. Vale tudo pra esquecer tanta merda já escutada, tanta ladainha. Tanta pocaria que acontece mundo á fora. Quero segurar todos os problemas e no clímax dessa eletricidade, sacar eles para que vão para o mais alto,aonde ninguém possa encontrar, e cair nessa movimentação louca, nesse mar de loucos iguais á mim. Nada melhor que uma boa batida, Life is a beat

23 fevereiro 2010

Eu queria não me limitar á ser eu mesma. Sem temer alegrias,sem temer tristezas. Mas não,eu sou simplesmente eu mesma,com meus limites em ser,e meus temores. Isso nem o tempo muda!
Eu tenho curiosidade de saber como é conviver comigo,como deve ser bom olhar nos meus olhos,tentar me entender,como deve ser bom se aconchegar nos meus braços,me magoar e depois me pedir perdão. Triste o fato de que,estou presa dentro de mim, controlando ou tentando controlar esse emaranhado de emoções, de decepções. E espero encontrar uma alma que me complete,e me mate essa vontade de enchergar o "meu eu". Me faça libertar-me de mim.
É tão complexo as pessoas serem abstratas. Porque eu não sei se a minha mente é um reto-projetor,que projeta as pessoas de uma forma que só eu posso ver. Eu também não sei se elas mudam completamente, ou se eu que sou desatualizada.
Talvez eu seja diferente, talvez hajam bilhões de pessoas que pensem a mesma coisa. No final das contas, somos os mesmos,pensamos como um todo. Mas estamos longe um do outro,não temos próximos pessoas com sentimentos tão raro para compartilhar. Se você tiver, você é uma pessoa de sorte. Quem me dera encontrar alguém que sente a mesma coisa que sinto (...)
Eu sou um mistério,eu sou misteriosa, meu olhar é a dedução. Acredito na teoria do "pode ser",e não sou do padrão, do tipo que é só sim ou não.