03 março 2010

simplicidade é tudo

É incrível como tudo muda, não é? Eu estava conversando com o meu interior e percebi que tudo tem um cambio imediato, é algo automático. Uma hora você depende de alguém, na outra hora você não depende mais de ninguém.
Hoje me olhei no espelho, e corei para a minha surpresa. Como se fosse um sentimento vergonhoso sobre mim mesma. Resolvi me conciliar com a solidão... não com a solidão, mas com a simplicidade. Não sei se é possível me compreender, mas ser simples é ser você!
É tão bom se sentar no cais, e deixar a ponta dos dedos tocarem levemente na água delicada,ou deixar a água se elevar e tocar seus dedos numa perfeita sincronização.
É tão bom você tentar descer a ladeira dentre as flores com as pernas trêmulas temendo escorregar e vir á cair. Melhor ainda quando as solas dos seus pés escorregam no barro molhado,você perde o equilíbrio,cai, e abre um sorriso seguido de um suspiro profundo que te faz sentir o cheirinho gostoso da água, das flores.
Como é gostoso você sentir frio e entrar dentro de vários suéters, ou dar um cochilo embaixo de vários cobertores... Como é bom você acordar pela manhã e abrir a janela para adorar o clima seja ele qual for.
Como é bom você se empenhar em ser você mesmo, e fazer o melhor por você e quem corre ao seu lado. Ser reconhecido não pelo que tem, mas pela simplicidade e facilidade de lidar com as coisas, essa maneira calma de reagir rapidamente ás situações como um raio refletido em um espelho.
Seja simples, e todos vão te admirar por isso.
Aliás, quantas vezes nos últimos dois anos você viu o pôr-do-sol, ou contou estrelas no céu? (...) Viva para você, cuide muito bem de você, para depois ser de alguém e ouvir esse alguém dizer.
"Você é o melhor presente que já pude ter."
Se conciliar com a solidão é bom, mas fazer tudo oque eu citei com alguém do seu lado, e de bônus dois corações acelerados...é melhor ainda.
Dedico: Á Tia Lú e a mim mesma.