25 julho 2010

O homem que me vendia doces.

Eu tinha um jeito indeciso,seis anos de idade,uma imensa felicidade e algumas moedas na mão. Como adorava trocá-las por doces naquela doceria improvisada em sua garagem.
Era um lugar pacífico e viciante; Não sei, mas acho que os doces da doceria daquele homem eram mais saborosos do que as de outras tantas que eu tinha á mim dispostas pelas redondezas de meu bairro. E assim cresci! Era rotina frequentar aquele lugar. Mesmo quando não havia intenção de comprar algo, sempre havia aquela prosa extensa n'um final de tarde. Sempre. E ainda assim, saia de lá com algumas balinhas de brinde,como já era de costume.
O engraçado de tudo isso, é que a feição do homem que me vendia doces,por um triz era imutável (...)Ele sempre sorria,agradecia da mesma forma: "Que Deus te abençôe,menina!" ou "Vai com Deus, menina!"
Pra ser sincera, eu acho que aprendi tanto á falar de Deus com ele. Passei meia vida ouvindo isso, e admiro, acho digno alguém saber manusear vocalmente essas palavras tão sagradas. É desejar a proteção divina por intervenção de fé.
Ele sempre usava roupas de tons beges,(acho que seu guarda-roupas quando aberto, tinha um tom degradê de beges.)o óculos e sua intelectualidade que se igualava quase á de Pedro Bial (Um alguém que eu admiro muito,sim.)
Bem, agora eu sei porque me doeu tanto quando soube que ele estava um pouco debilitado, e filosoficamente ou sentimentalmente falando... Um pouco "limitado" de viver. Como assim? O homem que me vendia doces? E os seus filhos que eu vi nascer, que sempre sorriam com ele? Sua menina é tão delicada. Não foi nada agradável ver aquelas lágrimas em seus olhos e ouví-la dizer: "Eu não esperava que isso acontecesse,meu pai,ele sempre foi forte."
Eu só abracei e disse o que ouvi quando me perguntei a mesma coisa que ela,quando perdi o meu pai. Creio eu que isso a vida se encarrega de responder pra gente.
Sei que é doloroso pra'quela garotinha estar á um triz de perder um pai. Todavia é mais doloroso para todos nós nos perguntarmos:
"Aonde está o homem que me vendia doces?"

P.S: Esse texto é em homenagem ao Seu Antônio uma pessoa muito querida por mim,que me ajudou muito também quando eu precisei,e está em uma situação não muito boa de saúde. Precisava escrever sobre isso aqui! E prometo postar com mais frequência também.

04 julho 2010

I'll never be alone

Ele me deu uma folha de papel amarelada, desgastada, e muitas opções de canetas,das mais diversas cores. Não foi nada ao modo antigo, tudo bem atual; Até estranhei isso.
Escolhi rapidamente a caneta de cor azul,de ponta fina e macia, e esperei alguma ordem.
Aquele silêncio era tão agoniante quanto tortura Chinesa. Mas foi interrompido por uma voz que dizia:
— Já pode escrever. Diga o que quiser!
Dei iniciativa, e saiu algo mais ou menos assim:
"Anjo, como sinto falta de seu sorriso...
E á cada dia se tornou mais difícil não demonstrar á quem estava ao meu redor a falta que sinto de ti. Você se lembra como sofri? Naquele momento eu não pude protegê-la como você havia me pedido, eu só chorei e rezei. Mas eu já sabia que você ia!
Mas bem,não te escrevo para falar de dores. Te escrevo porque...na verdade nunca passou por minha mente, a idéia de poder escrever-te, então me desculpe-me se escorregar em algumas palavras como estou fazendo agora, mas, é que não sei o que dizer de novo para ti. Porque sei que estás comigo em todos os momentos e sabes de todos os detalhes que me acontecem. Como é maravilhoso isso, não?
Eu só queria me desculpar contigo, pelos momentos em que não sei agradeçer por suas intervenções. Por todos momentos em que não faço o que me pedistes, mas, me perdoa?
Pode ver como estou feliz agora? Quem diria, não é mesmo? Eu estava tão triste há pouco tempo por tudo o que me aconteceu. E... o supremo me disse em um momento de oração, que tu havia chorado quando eu havia errado, mas não quis intervir, porque eu estava feliz (...) E além de tudo, ainda me mandas um anjo tempos depois?
Eu mereço mesmo, pai? Eu mereço mesmo tudo o que está me acontecendo?
Muito obrigada! Muito é pouco e curto. Muitíssimo obrigada! Eu prometo sorrir mais,eu prometo que dessa vez vou ser feliz. E não chores, hein? Só quero te ver sorrir. E peço que continues assim, aparecendo para mim nos mais lindos sonhos, e me dizendo sempre o que fazer. Deixa esse vazio cessar de vez!
E, estou protegendo-a como tu havia me pedido. Disso eu tenho certeza! Está vendo daí de onde estás como ela está feliz?!
Bem, acho que já falei demais, não é mesmo? Só queria te agradecer de uma forma mais calma,mais lenta e doce. Pois, confesso que quando te vejo, me faltam palavras, porque és tão belo com suas asas, tão iluminado com tua luz divina que ofusca totalmente a minha comunicação. Mas obrigada por me entender! Obrigada por ter cuidado de mim como um cristal preciosíssimo;obrigada por me ter feito rir, por ter batalhado tanto. E, sabe? Quero ser como és, de hoje em diante. Quero continuar a tua missão aqui! Admiro de uma forma explêndida, como me deixou em um lugar tão bom, para depois ir. Prometo não sair daqui tão cedo, mesmo que perguntem muito se não desejo sair daqui para não lembrar-te.
Como são loucos, não é, paizinho? Não sabem como é bom lembrar de ti. Não sabem mesmo!
E Ah! Me sinto tão orgulhosa de sair na rua, encontrar com teus amigos e ouvi-los dizer que me pareço contigo á cada dia que passa. Isso é um bom sinal, não é?
Como sinto falta do teu colinho, e do seu beijo de boa noite. Como sinto falta de suas histórias de aventura nos países vizinhos,e suas promessas fáceis de me levar até lá algum dia.
Como sinto falta de meu pai, de meu melhor amigo.
Mas...
Como é maravilhoso sentir a presença de um anjo. Como é bom saber que não está sozinha nunca, passe o que passar!
Obrigada por tudo,vida. Não se esqueça nunca de nós! Obrigada, mil vezes, obrigada.
"
Sacudi os dedos que estavam doloridos de escrever, larguei a caneta,e observei intensamente cada palavra que havia escrito.
Me faltou um pouco a consciência. eu estava um pouco tonta,e,as letras estavam sumindo. Pude ver um anjo pegando minha folha e me dando um abraço que me tomou por inteiro. Fechei os olhos (...)
E quando os abri, estava acordando. Era um dia maravilhoso e ensolarado. Me levantei para olhar o Sol,e escutei um barulho.
Havia uma caneta no chão; E ela tinha caído da minha mão.Era azul como o céu daquela manhã. Olhei pro céu e sorri.
Obrigada anjo, por existir!
Bem, esse texto eu retirei de um sonho que tive com meu pai. Dia 31 de agosto completa-se um ano , desde seu falecimento. E...me faz uma falta danada.

02 julho 2010

Cadê a tua voz, Brasil?


Quem sou eu para cobrar amor verdadeiro de uma nação que mal sabe sua história?
Quem sou eu para exigir a vitória do Brasil, somente pelo fato de ser "O país do futebol"? Quem sou? Quem somos?
Eu tenho o Brasil no sangue, eu conheço o meu país e suas raízes. Seus belos horizontes, suas progressões e regressões. Não tenho olhos para somente reconhecer seus defeitos e adorar países desenvolvidos, mas, sei apreciar suas qualidades,o seu gingado,as suas cores,as suas distinções. Ah, eu amo o meu Brasil!
Eu não olho pro meu país e vejo futebol, favelas, prostituição e analfabetismo.
Eu vejo pessoas diferentes, pessoas batalhadoras, misturas,com ideais.
Mas eu lanço a questão ao vento:
"Vale a pena mesmo forjar esse patriotismo todo,depois pegar a sua bandeira e rasgar?"
Eu não posso exigir nada de ninguém. Eu não devo exigir nada.
Mas nosso país merece no mínimo um respeito.
Jogadores? Ah, são seres humanos assim como nós. Que dependem do dinheiro para sobreviver e sustentar suas famílias! O Brasil (time,futebol) ganhando ou perdendo, a conta bancária deles vai estar tão gordinha quanto o fenômeno. Portanto,o caneco,é somente uma recompensa momentânea (porque nem de lembrança pode ser chamado, pois é propriedade privada da FIFA). Que diferença faria um caneco pra nossa sociedade?
É, Brasil. Vamos passar á abrir nossas bocas para falar dos nossos direitos e deixar as vuvuzelas de lado!
Aliás, porque vocês não usam essa índole toda que tiveram para criticar a escalação do Dunga, para criticar os candidatos á presidência? P#@$%@... Vai ter eleição?
Ninguém sabe de nada. É isso aí Brasil, eu posso contar nos dedos as pessoas que realmente te entendem!