25 julho 2010

O homem que me vendia doces.

Eu tinha um jeito indeciso,seis anos de idade,uma imensa felicidade e algumas moedas na mão. Como adorava trocá-las por doces naquela doceria improvisada em sua garagem.
Era um lugar pacífico e viciante; Não sei, mas acho que os doces da doceria daquele homem eram mais saborosos do que as de outras tantas que eu tinha á mim dispostas pelas redondezas de meu bairro. E assim cresci! Era rotina frequentar aquele lugar. Mesmo quando não havia intenção de comprar algo, sempre havia aquela prosa extensa n'um final de tarde. Sempre. E ainda assim, saia de lá com algumas balinhas de brinde,como já era de costume.
O engraçado de tudo isso, é que a feição do homem que me vendia doces,por um triz era imutável (...)Ele sempre sorria,agradecia da mesma forma: "Que Deus te abençôe,menina!" ou "Vai com Deus, menina!"
Pra ser sincera, eu acho que aprendi tanto á falar de Deus com ele. Passei meia vida ouvindo isso, e admiro, acho digno alguém saber manusear vocalmente essas palavras tão sagradas. É desejar a proteção divina por intervenção de fé.
Ele sempre usava roupas de tons beges,(acho que seu guarda-roupas quando aberto, tinha um tom degradê de beges.)o óculos e sua intelectualidade que se igualava quase á de Pedro Bial (Um alguém que eu admiro muito,sim.)
Bem, agora eu sei porque me doeu tanto quando soube que ele estava um pouco debilitado, e filosoficamente ou sentimentalmente falando... Um pouco "limitado" de viver. Como assim? O homem que me vendia doces? E os seus filhos que eu vi nascer, que sempre sorriam com ele? Sua menina é tão delicada. Não foi nada agradável ver aquelas lágrimas em seus olhos e ouví-la dizer: "Eu não esperava que isso acontecesse,meu pai,ele sempre foi forte."
Eu só abracei e disse o que ouvi quando me perguntei a mesma coisa que ela,quando perdi o meu pai. Creio eu que isso a vida se encarrega de responder pra gente.
Sei que é doloroso pra'quela garotinha estar á um triz de perder um pai. Todavia é mais doloroso para todos nós nos perguntarmos:
"Aonde está o homem que me vendia doces?"

P.S: Esse texto é em homenagem ao Seu Antônio uma pessoa muito querida por mim,que me ajudou muito também quando eu precisei,e está em uma situação não muito boa de saúde. Precisava escrever sobre isso aqui! E prometo postar com mais frequência também.

12 comentários:

  1. Tbm fiquei triste, mas é isso, vamos deixar a vida aconteçer

    ResponderExcluir
  2. :O acho que eu conheço, já vendeu doce pra mim também :O
    se for esse que eu to pensando né.
    vou rezar por ele. Com certeza ele vai ficar bem.

    ResponderExcluir
  3. Own, que triste a histórias :/ Tomara que ele fique bem, eu to torcendo.

    PS: obrigado por seguir meu blog, vou sempre visitar o seu.
    beijos xx

    ResponderExcluir
  4. Fiquei triste ;/ Melhoras para ele, né? Que ele fique bem logo.

    P.S.: Obrigada pelos elogios amor e pela sua visita! Volte sempre. Beijinhos :*

    ResponderExcluir
  5. Ain flor, como todos aqui fiquei triste :/ Melhoras. Ele ficará bem (yn)

    Obrigada por seus lindos elogios.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. De qualquer modo, ele sempre será o homem que adoçou a tua vida com os doces que ele vendia. E isso é marcante, importante.

    Obrigada pela visita.
    Um abraço. ;)

    ResponderExcluir
  7. ain que triste, ams muito bonita sua homenagem. bjs

    http://coposcheiosdevodkaerocknroll.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Meus sinceros votos de melhoras para ao Seu Antônio. De qualquer modo, ele sempre será o homem que adoçou a tua vida com os doces que ele vendia. E isso é marcante, importante. +1
    Não deixe de mostrar a ele o quão importante ele foi.
    Você escreve muito bem, mesmo! Espero voltar sempre por aqui!

    ResponderExcluir
  9. olá, paola.

    o texto fluiu lindamente, sinto-me na obrigação de te elogiar, falando que você escreve muito bem (olha que eu nem sempre digo isso).

    realmente, muito bem escrito. deu-me uma nostalgia, sei lá o que é isso. mas me levou para dentro de você, e sinto compaixão por ele.
    que Deus o ajude, vou orar por ele me juntando a você.

    um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Que texto lindo, espero que ele fique bem. (yn)

    ResponderExcluir
  11. Parabéns ao seu Antônio então!

    ResponderExcluir
  12. Já tinha deixado comentário antes, e voltei por causa da comunidade do orkut, rs.
    Não deixe de postar! Se puder, passa no meu blog também...

    ResponderExcluir