12 dezembro 2010

Desabafo do 12..

Nesse dia,me sinto nos eixos. Apesar de ter começado já com um balde de água alguns dias atrás,me mantenho nos eixos.
Eu pensei o dia todo,e certa hora cheguei a conclusão de que,se eu mudasse de uma vez,e deixasse tudo pra trás,seria duas vezes mais doloroso pra mim,e pudera,nunca deixo nada para trás. Eu não consigo não concluir algo que começei..não gosto de 'mais ou menos' quando tudo deve ser 'completamente'. Não me contento com o mínimo. Acho que é por isso que sou máxima. Máxima em tudo o que faço,máxima nos exageros,máxima no drama,máxima no perfeccionismo,máxima nos detalhes,e nos acabamentos...Máxima com as palavras,com as expressões,com a voz,com as demonstrações.
Eu precisava de uns minutos sozinha comigo nesse dia mesmo,pra pensar bem no amanhã,em ser mais decidida,portadora de mais atitude e coragem,sem depender de palavras,sem precisar esperar nada de ninguém...e acho que entendi a mensagem. Mas é como disse: Uma porta pode bater duas vezes na sua cara. Mas agora,digo que uma porta pode bater duas vezes na sua cara,mas você aprende á tentar abrir portas diferentes,e que te levem á algum lugar.
E é isso que quero fazer de hoje em diante. Sem choro de saudade,sem choro de nostalgia. Eu sei que é difícil não ter quem eu tanto queria comigo hoje,mas precisava aprender a parar de ser aquela Paola que odiava o Natal depois que o pai dela morreu,que odiava o ano novo porque se sentia sozinha,que dizia que não tinha família porque eles estavam longe,que insistia em pensar em realidades que se tornaram apenas sonhos e não vão voltar nunca mais.
Eu só precisava parar de ser egoísta,e ver tudo o que tenho em minha volta,eu tenho comigo algumas das pessoas que eu mais precisava,eu achei o Natal mais bonito esse ano,e descobri que eu tenho uma família enorme e linda,que sempre vai estar comigo aconteça o que acontecer. Eu só precisava parar de me sentir sozinha,porque hoje,eu descobri que realmente,sozinha não estou.
Aprendi a me conformar com o que acontecer,mas nem por isso deixar de lutar pelos meus objetivos,pelos meus sonhos. Isso é algo que de mim,ninguém pode tirar,e ninguém vai tirar. Porque é muito bom saber que eu sou essencial pra alguém,mesmo que ninguém tenha dito isso com palavras,nem com olhares,nem com abraços,e é estranho saber isso sem sentir. Mas olha,eu sei,e sei que isso vai durar por um bom tempo.
Muita coisa está caminhando como eu não queria que estivesse,e jurei um tempo atrás que não seria desse jeito de novo,mas acaba sendo,e eu deveria,mas realmente não posso fazer nada á favor,e nem quero mais me preocupar com tantos problemas,que na verdade,nem problemas são...São lições.
Mas posso ter certeza que se eu quiser,posso despertar com mais força,com mais ânsia de sobreviver passando por cima de todo e qualquer obstáculo que estiver pela frente,sem medo do que vai acontecer,sem temer consequências.
Meu pai sempre dizia: "Você já disse isso centenas de vezes"; E sabe que é verdade? Eu sempre digo "não vou fazer mais,não quero mais,eu juro que não,agora eu aprendi e vou fazer tudo certo",mas como um dope,em questão de horas,o efeito das minhas frases ou palavras mal-ditas cessam. Olha,eu sinto muito a falta dele hoje,mas ficar chorando de saudade não vai resolver,então partiu de mim,eu quero amanhecer nova,longe do que me atrasa,protegida de toda inveja,todas as pessoas que estão no começo da estrada e querem me alcançar por meio de seus atalhos.
Eu juro,Pai,que agora eu estou falando sério,pode confiar em mim. Só preciso que você me proteja e me mande forças daí,que eu vou fazer tudo certinho. Chegou o tempo de acertar,enfim...
Eu preciso fazer valer a pena,porque afinal de contas,cada um veio ao mundo pra fazer o seu valer a pena,á partir de hoje,eu vou fazer o meu valer a pena. E tenho dito.
Esse 12 foi muito importante pra mim,vai ficar marcado pra sempre. Obrigada Deus,pelo 16,espero poder agradecer por muitos e muitos 16,amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário