24 janeiro 2011

Esse é pra você.

Lembra que eu prometi que eu ia ficar bem?
Não vou mentir pra você, até que eu consegui. Eu ocultei o máximo de tudo e todos aquela menininha fraca, frágil que eu era, por um longo tempo.
Sabe que agora as coisas estão indo diferente? Tem um peso. Um peso nas minhas costas agora, peso esse que estou conseguindo carregar nesse instante.
Na verdade, eu não quero voltar a ser o que era antes, e começar a dramatizar, ouvir meus amigos dizerem que eu sou super dramática, e todos aqueles blá blá blás.

Eu só tô me sentindo assim, porque você não tá aqui. Meu Deus! Quantas vezes eu corro praquele sofá crente que você vai estar lá com os braços abertos me esperando pra me dar aquele abraço e dizer que tudo vai ficar bem... quantas vezes. Mas chego lá, e está tudo vazio. Sinto uma brisa enorme batendo no meu rosto e quase sinto seu calorzinho perto de mim, me sinto melhor. Mas é que preciso de você aqui, tenho certeza que as coisas seriam muito fáceis.

Sabe, quando você foi embora, brotou gente até das paredes me dizendo que eu não estaria sozinha, que nunca ia me deixar, mas hoje, nenhuma delas estão aqui comigo e não é tão dolorido aceitar isso, o que dói é ver que eu continuo sendo uma pessoa de mente meio estúpida, que vive acreditando que histórias que são criadas dentro da mente vão ser concretizadas algum dia.

Lembra que você me ensinou á sonhar? Então, eu aprendi, e não sei mais parar. Acho que é por isso que a realidade me dói um pouco, ou bastante... Eu queria poder, sabe, mudar. Eu juro que venho tentando fazer isso há muito tempo, mas pra isso eu preciso desabafar, botar tudo isso pra fora. Sinto que transformando meu sentimento em palavras ás vezes não é a solução. Eu preciso é de você, ou alguém como você, que sempre queira me ouvir, que me olhe sem maldade, sem inveja do que conquistei... Fica tranquilo, pessoas que fazem isso eu já posicionei na cataputa e lancei pra bem longe de mim, e você também me protege daí, não é mesmo?

Se você tivesse ficado, ia ver o tanto de coisa boa que aconteceu de lá pra cá, a tonelada de sonho que realizei, pessoas que ganhei, andei por aí, conheci lugares que você tanto disse, foi tudo tão bom que eu não me arrependo e voltaria no tempo. Você deveria ter visto, cara!

Mas veja bem, estou corrompida, tentando equilibrar essa balança que está em constante movimento, eu não sei realmente se isso é fase, mas a minha vontade é de me isolar, de sumir e dormir só pra sonhar com você, nesses tempos em que sinto constantemente a sua falta. Você é um pedaço de mim que foi embora e esqueceu de levar alguma coisa que fica aqui, por fora, me fazendo derramar tantas lágrimas... coisa que eu não fazia há muito tempo era chorar.

Pausa constante com direito á coração acelerado e cheio de saudade.

Porém, você me ensinou o significado da palavra felicidade. E apesar de toda dor, de todas essas lágrimas indesejadas, esse apertinho no fundo do peito, você me ensinou á levar o que há de bom e de ruim dentro da minha mala, e seguir viagem. É isso que eu vou fazer! Eu sinceramente vou passar á não me importar com quantas pedras tenham no meu caminho, e vou me importar com o que haverá no final e no decorrer dele.

Seria melhor se você estivesse aqui, mas você não está.
Mas agora, depois de lágrimas, e lágrimas, fecho os olhos e lembro de você. Me vem um enorme sorriso, que aliás é outra coisa que não faço faz muito tempo verdadeiramente.

E esse... é pra você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário