02 janeiro 2011

Saudade.

Estranho começar essa nova jornada falando de saudade,né? Mas é que preciso falar dela mesmo. Eu começei essa nova jornada com saudades imensas,e necessáriamente preciso falar de todas elas.


Saudade é como...um filme sem fim;uma história que nunca acaba,um final que não se encontra. Saudade pra mim,é uma pressão contida no peito que nos faz querer explodir...Saudade é um certo alguém dentro de mim querendo sair.

Saudade que eu sinto,de alguém que na verdade nunca foi meu,de alguém que foi tão meu que a vida resolveu fazer com que ele deixasse de me pertencer. Saudade daquela Paola magrinha do cabelo cheio de ondinhas macias,que extraia felicidade de tão pouco,daquela que não tinha medo de solidão e acreditava que tudo um dia volta.

Eu sei que nada do que passou vai voltar,eu sei disso. Então,o que me resta é lembrar. Meu maior prazer é lembrar de tudo,cada cena,cada abraço,cada segundo,cada olhar,tudo. A melhor parte do meu dia,é a que eu lembro e sinto saudades de um passado não tão distante,mas que sei que não vai voltar nunca mais.

Deposito minha fé que logo menos vou poder me manter firme sem precisar tanto de lembranças pra poder sobreviver. Tenho medo de dar partida e acabar numa realidade distante na qual essa distância vou deixar pra trás toda minha lembrança. E confesso que é ruindade,é que não quero me desprender do que passou.


Eu gosto de sentir saudade. Todo dia é saudade. Só saudade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário