05 outubro 2011

Saudade do que está por vir

Além do fato de ter crescido, eu aprendi tanta coisa nesses últimos tempos. Eu aprendi a controlar a minha saudade, as minhas emoções, o meu juízo, as minhas tristezas; Eu aprendi a ser mais humana.

Me tornei mais sonhadora, meus pés se afastaram mais do chão em relação ao meu futuro, e, contrariando os conselhos de várias pessoas, prefiro me manter assim, flutuando, pois, deposito toda a minha fé em meus sonhos e acredito que podemos cruzar qualquer caminho se lutamos muito por nossa chegada até ele. E é isso que vou fazer.

Eu aprendi a ler mais, a controlar meus impulsos, a me importar menos, a me magoar menos, a aceitar mais, a dizer mais 'sim', dizer menos 'não'.

Eu ainda deito todos os dias no leito da minha queda pelo sono e vejo muitas imagens de um futuro muito incomum com uma pessoa super comum em minha vida. Realmente tenho saudade do que ainda está por vir, a felicidade me dá saudade até quando ainda não chegou, porque ser feliz é essencial.

E quem foi que disse que não tenho medo de crescer? Eu tenho sim, sempre vou ser assim, acho que tenho muito medo disso. Eu tenho medo de crescer porque as vezes parece que as coisas nunca mais vão ser bonitas assim.

Mas vão (...)

O caminho sempre será traçado por mim. Eu vou dar o meu melhor daqui pra frente, e não ouse jamais abrir sua mente filosófica para pensar em dizer que eu não vou conseguir...

Porque eu vou (...)

Senhores passageiros, coloquem os cintos, e façam esforços para que nessa longa caminhada não sejam somente 'passageiros', porque o melhor não é progressivo, é definitivo. Tornem-se 'Definitivos'. Vamos lá. Apertem os cintos!

É 1, 2, 3 e...

Um bom futuro á todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário